Periodontia: como manter uma gengiva saudável

Um dos principais sinais de que sua saúde bucal está comprometida é o sangramento gengival. Para conferir de forma mais eficaz, o dentista também realiza um exame visual e de toque, de modo a identificar possíveis alterações no paciente.

Esse cuidado mais especial diz respeito à periodontia, área da odontologia que estuda a importância de manter os tecidos bucais saudáveis. É importante lembrar que as doenças da boca não dizem respeito apenas aos dentes, uma vez que podem se manifestar em qualquer estrutura ou tecido da cavidade. 

No entanto, se engana quem acha que este ramo se restringe apenas à parte clínica, pois também existe a área de periodontia estética. A fim de sanar quaisquer dúvidas a respeito dessa área, nossa equipe reuniu as principais informações sobre periodontia neste artigo. Boa leitura!

O que é periodontia?

Como dito de forma breve, a periodontia se trata de um ramo da odontologia responsável por estudar e analisar os tecidos que envolvem a boca. Essa especialidade trata dos tecidos do periodonto (que sustentam os dentes). 

Todos os procedimentos deste ramo visam prevenir, diagnosticar e tratar problemas e enfermidades que atingem a gengiva, osso alveolar e o ligamento periodontal. Esse profissional, o periodontista, atua nas doenças gengivais, e até mesmo em casos de cirurgias estética ou clínica.

A periodontia também se ramifica em mais de uma área, sendo a periodontia clínica, que também engloba a médica, e a periodontia estética. Abaixo, você aprenderá a diferenciar elas. Acompanhe!

Periodontia clínica e médica

Essa primeira área é destinada à prevenção e tratamento de doenças gengivais, bem como dos demais tecidos periodontais. Todos os procedimentos visam, a priori, o equilíbrio da saúde bucal.

A especialidade clínica que cuida das doenças de gengiva e atua de forma direta na boca do paciente. É interessante estudar a relação com doenças sistêmicas que agravam as patologias periodontais, como diabetes e tabagismo. 

Poucas pessoas sabem, mas a saúde do corpo no geral também pode afetar a saúde dos tecidos periodontais. Um dos grandes facilitadores de inflamações que atingem essas estruturas de tecido bucal é a diabetes. 

Isso ocorre graças ao armazenamento excessivo de açúcar no sangue do corpo, o que prejudica a microcirculação do periodonto. Assim, a tendência é que a gengiva fique mais vulnerável a ataques de bactérias e reaja de forma exagerada com a presença delas, o que ocasiona quadros inflamatórios com dificuldade de cicatrização.

Também existem outras doenças sistêmicas que possuem relação com patologias periodontais, como Alzheimer e o tabagismo. Pessoas que possuem problemas de saúde que causem alterações nas taxas de hormônio também estão mais suscetíveis aos problemas bucais. 

Assim, a periodontia médica chega como um solução específica para ajudar estes pacientes especiais. O acompanhamento médico deve ser realizado de forma rigorosa e de acordo com as necessidades do corpo de cada um. Muitas vezes, esse cuidado ocorre em parceria com outras especialidades médicas.

Periodontia estética

Em contrapartida, a periodontia estética é aquela que visa promover simetria entre os tecidos do periodonto, os dentes e a face de uma pessoa. O objetivo nesta área é harmonizar o rosto, assim, são realizados procedimentos e tratamentos com esse objetivo.

Um exemplo cabível são os das pessoas que possuem sorriso gengival, que ocorre quando há um crescimento excessivo da gengiva. Nesse caso, o periodontista intervém realizando um corte de modo a reduzir o tamanho dela e deixar os dentes mais evidentes.  

De toda forma, até mesmo os tratamentos com fins estéticos acabam beneficiando a saúde bucal. Nesse exemplo, com a redução do tecido gengival, o paciente poderá facilitar a escovação e diminuir o acúmulo de resíduos, prevenindo possíveis inflamações.

Além disso, a periodontia estética ainda auxilia a manter a autoestima do paciente, em função do equilíbrio que promove para a imagem. Assim, essa área ainda promove satisfação com a própria aparência, dando mais autoconfiança.

Principais sintomas das doenças periodontais

É importante ressaltar que as doenças periodontais podem variar de acordo com o problema desenvolvido pelo paciente, e de como o organismo dele irá reagir ao tratamento. No geral, a maioria das doenças bucais apresentam sintomas parecidos, como:

 

  • Sangramento na gengiva;
  • Inchaço gengival;
  • Alteração de tonalidade do tecido;
  • Gosto estranho ou ruim na boca;
  • Mau hálito.

 

A periodontite, doença mais grave, pode provocar todos esses sintomas de uma forma mais intensa. Além deles, ocorre:

 

  • Impressão de dentes mais longos;
  • Descolamento da gengiva;
  • Sensibilidade dentinária;
  • Motilidade dentária.

 

É de extrema importância ressaltarmos que, para um diagnóstico preciso e um tratamento de sucesso, é preciso que um dentista especializado nessa área faça avaliação periódica no paciente. Apenas dessa forma ele poderá encontrar a melhor solução para o seu caso.

Quando procurar um periodontista?

Como em toda solução médica, quanto mais cedo o tratamento periodontal ocorrer, melhor. Esses problemas bucais podem tomar sérias proporções, podendo afetar ainda a saúde do corpo como um todo. Por isso, é preciso procurar ajuda assim que os primeiros sinais forem identificados. 

Uma dica é criar o hábito de analisar os dentes, as gengivas e demais regiões da boca para conseguir identificar possíveis alterações quando elas estiverem no começo.

Contudo, o ideal é não esperar os sintomas aparecerem, e sim manter suas visitas com o dentista em dia. Então, cuide da sua saúde bucal com a Primordialle Oral Clinic, marque uma consulta e descubra qual o melhor método para cuidar da sua boca. Ressignifique sua forma de sorrir!

Primordialle Oral Clinic